A EXPLORAÇÃO de inertes exige responsabilidade acrescida, tanto por parte dos operadores, como dos agentes fiscalizadores, dado o impacto ambiental que a actividade pode causar. A ideia foi defendida ontem, pela secretária de Estado na província de Maputo,  Vitória Diogo, na abertura do primeiro seminário sobre a extracção de inertes realizado neste ponto do país. Diogo, referiu, na ocasião, que o desrespeito às normas de exploração destes recursos naturais tem se manifestado de diversas formas, dentre as quais, a ausência física de alguns titulares mineiros nas suas áreas, facto que estimula o garimpo e o aluguer indevido dos livros dos detentores de licenças a operadores piratas. Leia mais

Fonte:Jornal Notícias

Leave a Reply

Your email address will not be published.