A informação foi avançada em Lichinga pelo especialista de emergência do UNICEF, em Moçambique, Cláudio Julaia, tendo referido que as crianças já foram entregues aos pais ou a famílias substitutas de boa vontade.De acordo com a RM, a organização está preocupada com a vulnerabilidade das crianças que constituem cerca de metade dos mais de oitocentos mil deslocados dos ataques terroristas em Cabo Delgado.

Leave a Reply

Your email address will not be published.