A selecção nacional de futebol, Mambas, perdeu, esta terça-feira, diante de eSwatini, a tangente, no ensaio que realizou com vista aos dois jogos de Junho, diante do Ruanda e Benin, para a qualificação ao CAN-2023. Chiquinho Conde contou com 20 jogadores e utilizou 19, todos a actuarem no Moçambola.

Qual um jogo de qualificação ao CHAN, em que apenas jogam jogadores dos campeonatos internos, os Mambas não tiveram o seu veneno acertado para lançarem ao Escudo Real de eSwatini. E acabou por perder por uma bola sem resposta, com golo apontado já na segunda parte, altura em que já haviam sido feitas quase todas as substituições.

Chiquinho Conde, que já contou com grande parte dos 23 jogadores que actuam no Moçambola disponíveis, mesmo com algumas alterações feitas à última hora, nomeadamente com a entrada de Danito e a saída de Dayo, lesionado.

Até esta terça-feira, Chiquinho Conde não contou com a integração dos jogadores do Ferroviário de Maputo, únicos ausentes, nomeadamente Shaquile, Kito e Tununo, que só esta terça-feira à noite regressaram a Maputo depois de terem jogado em Lichinga.

Assim, Chiquinho Conde montou uma primeira equipa no sistema tradicional de 4x4x2, que, muitas vezes, se desdobrava em 4x2x3x1. Ernani foi o homem confiado para a baliza, enquanto o sector defensivo foi composto por Fidel, Chico, Martinho e Edmilson, um sector intermediário com Quaresma, Amadu, Melque, e João, e um ataque composto por Telinho e Salas.

Basta frisar que foi um jogo com pouca intensidade por parte dos moçambicanos, talvez devido ao facto de terem estado em acção no fim-de-semana, muitos fora da capital do país, o que fazia transparecer o cansaço.

Ainda assim, foi uma primeira parte equilibrada, sem oportunidades de golos e, por isso, com o nulo a prevalecer.

Na segunda parte, o seleccionador nacional fez várias mexidas com entradas de quase todos os jogadores que estavam no banco de suplentes, nomeadamente Victor, Infren, Melven Ling, Foia, Danito, Nené, Isac e Maré, sem, no entanto, mudar a forma de jogar dos Mambas.

O golo de eSwatini foi apontado aos 61 minutos, na única grande oportunidade de golo, por Khetho Kuhle Mkhonto, a ditar o resultado final e a derrota dos Mambas neste ensaio antes dos jogos mais a sério, em Junho próximo.

Ivan, guarda-redes da Black Bulls, foi o único jogador não utilizado por Chiquinho Conde.

Para já, os Mambas continuam a preparar os dois jogos diante do Ruanda e Benin, esta quarta-feira, com a realização de duas sessões de treino, nomeadamente a matinal, no campo da Black Bulls, e de tarde no campo da Liga Desportiva de Maputo, em Hanhane.

Os Mambas defrontam o Ruanda a 2 de Junho, em Joanesburgo, e, seis dias depois, o Benin, em Cotonou, em partidas de qualificação ao CAN-2023, que terá lugar na Costa do Marfim.

 

Os Mambas alinharam com os seguintes jogadores:

MOÇAMBIQUE

1 – Ernani (12 – Victor)

7 – Fidel (2 – Ifren)

14 – Chico (4 – Foia)

13 – Martinho

8 – Edmilson (C) (3 – Daniel)

18 – Quaresma  (11 – Melven Ling)

6 – Amadu (5 – Nené)

9 – Melque

16 – Telinho (10 – Isac)

15 – João

20 – Salas (17 – Maré)

 

Suplente não utilizado:

22 – Ivan

 

Arbitragem:

Simões Guambe, Venestâncio Cossa e Chadreque Cumbe.

4º árbitro: Jonas Chochota

Fonte:O País

Leave a Reply

Your email address will not be published.