O arcebispo venezuelano Edgar Peña Parra, assistente da Secretaria de Estado do Vaticano e número três na cadeia de poder da Santa Sé, admitiu que houve “clientelismo” e “deficiências” na gestão das finanças, num julgamento por alegadas irregularidades financeiras.

Peña Parra disse que todo o processo relacionado com a compra e posterior venda de um edifício em Londres, investigada por suspeita de ser fraudulenta, foi “realmente uma Via Sacra” em que os contratos foram assinados por pessoas sem poder para o fazer, noticiou a imprensa local.

“De facto, percorremos a Via Sacra, porque o Senhor caiu três vezes, seis de nós”, disse o venezuelano perante o tribunal vaticano.

Leia mais…

Fonte:Jornal Notícias

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *