A Universidade Eduardo Mondlane (UEM) anunciou o arranque do processo de reforma institucional com vista a transformar a universidade baseada no ensino, para uma instituição de ensino focada na investigação.
A transformação está baseada no ensino-aprendizagem, extensão, inovação e governação universitária, como materialização do desiderato do Plano Estratégico 2018-2028 que aponta o futuro da mais antiga universidade do país ligado ao estabelecimento de princípios e instrumentos que garantam a promoção de actividade de investigação científica.
A concretização da iniciativa foi confiada ao Comité de Reforma Institucional (CRI), órgão criado com a missão de coordenar a realização de estudos, análises, monitoria e avaliação independente dos passos da transformação da universidade.
A informação foi tornada pública ontem , em Maputo, pelo Reitor da UEM, Orlando Quilambo, que apelou aos membros dos órgãos colegiais e de direcção da universidade, bem como ao corpo de docentes e investigadores, para o seu envolvimento no processo.
“Reiteramos o apelo à comunidade universitária para participar, de forma activa, no processo, influenciando a definição da agenda da reforma em curso. Devem assegurar a apropriação e implementação efectiva rumo à transformação da UEM numa universidade de investigação”, disse o Reitor.
De acordo com a fonte, como fundamento da Política de Investigação da instituição, as Estratégias de Ciência e Tecnologia e do Plano Estratégico da UEM se alicerçam na convicção de que todos os docentes, investigadores, discentes e corpo técnico e administrativo da universidade acedam ao saber através de produção e divulgação dos conhecimentos científicos.
No que tange a extensão, a UEM assegura que os resultados da investigação, tecnologias e conhecimentos, obtidos através da actividade de investigação, devem ser colocados à disponibilidade e ao serviço das comunidades, dos parceiros e demais utentes, em prol do desenvolvimento do país.
Em termos de excelência na investigação, a instituição garante estimular o primor do saber científico, alicerçado nos postulados da qualidade e do rigor dos processos científicos de busca do saber pela investigação, bem como adopção de soluções científicas comprovadamente aceites. (AIM)

Fonte:Jornal Notícias

Leave a Reply

Your email address will not be published.