As nações africanas e ocidentais apelaram, ontem, para um cessar-fogo imediato na Etiópia, depois de as forças tigreanas do Norte do país terem dito que estavam prestes a tomar a capital do país.

As reacções para um diálogo surgem após várias divergências entre o Governo da Etiópia e a Frente de Libertação do Povo de Tigray. Um enviado especial dos Estados Unidos da América para África, Jeffrey Feltman, chegou a Adis Abeba para pressionar uma paragem de operações militares e um início de conversações de cessar-fogo.

O Presidente da Comissão da União Africana, Moussa Faki Mahamat, disse ter-se encontrado com Feltman, para discutir esforços do diálogo e soluções para o conflito entre o Governo central e a Frente de Libertação do Povo Tigray e seus aliados.

A União Europeia e o bloco da África Oriental juntaram-se a organismos que apelam para um cessar-fogo. O Presidente da Uganda, Yoweri Museveni, anunciou uma reunião da Autoridade Intergovernamental para o Desenvolvimento em Novembro para discutir a guerra.

O Governo etíope retirou os pedidos de conversações, dizendo que os novos recrutas estavam a atender ao pedido de luta e acusou as forças do Tigray de exagerar nos seus ganhos territoriais.

Fonte:O País

Leave a Reply

Your email address will not be published.