O vice-ministro russo dos Negócios Estrangeiros, Sergei Ryabkov, reiterou, hoje, que a adesão da Finlândia e da Suécia à NATO será um erro com amplas consequências que Moscovo não tolerará. O vice-ministro russo dos Negócios Estrangeiros ecoou, assim, as palavras de Vladimir Putin, que classificou a adesão da Finlândia à NATO como um erro.

“O nível geral de tensão militar aumentará, a previsibilidade nessa esfera diminuirá. É uma pena que o bom senso esteja a ser sacrificado por uma ‘medida fantasma’ sobre o que deve ser feito nesta situação em desenvolvimento”, rematou, citado pelo Notícias ao minuto.

A Finlândia anunciou no domingo pretender aderir à NATO, alargando, assim, a aliança militar ocidental, que conta com 30 membros, numa resposta à invasão da Ucrânia pela Rússia.

Por sua vez, o presidente russo, Vladimir Putin, qualificou no sábado a candidatura da Finlândia como “um erro”, avisando de que será forçado a tomar medidas de retaliação, tanto técnico-militares como outras, se o país aderir à NATO.

De acordo com o Notícias ao Minuto, durante uma conversa telefónica com o seu homólogo finlandês, Putin terá sublinhado que o fim da neutralidade militar da Finlândia seria um “erro, já que não existe qualquer ameaça à segurança da Finlândia”, segundo um comunicado do Kremlin.

Fonte:O País

Leave a Reply

Your email address will not be published.