O CENTRO Cultural Franco-Moçambicano (CCFM) acolhe hoje um debate sobre o lugar da fotografia no processo de criação artística.

À mesa estarão os artistas da imagem Mário Macilau, Celso Zaqueu e Emídio Jozine, moçambicanos que há muito quebraram barreiras e preconceitos e continuam a trilhar pelos carreiros da fotografia artística, seguindo as peugadas de Ricardo Rangel, Kok Nam, Sérgio Santimano, Rui Assubuji, Mauro Pinto, entre tantos outros que, em Moçambique, colocaram a fotografia no cenário artístico.

A sessão de conversa está integrada na série de sobre a inexistência do Estatuto do Artista em Moçambique e é organizada pela plataforma Mbenga Artes e Reflexões.

O objectivo destes debates é trazer a preocupação sobre o estatuto do artista em Moçambique para a esfera pública, partindo do entendimento de que, no plano de criação de uma indústria cultural, é imprescindível uma ferramenta legal.

Tendo em consideração que, cada disciplina artística tem a sua própria especificidade, os mentores da iniciativa apostaram por realizar debates faseados com os intervenientes de cada uma das expressões.

O evento sobre a fotografia é o primeiro presencial, depois de tê-los feito virtualmente.

Fonte:Jornal Notícias

Leave a Reply

Your email address will not be published.