Quinze membros do grupo terrorista desertaram, há dias, das fileiras e renderam-se às Forças de Defesa e Segurança (FDS), no distrito de Macomia, província de Cabo Delgado, no norte do país. De acordo com as fontes, os desertores encontravam-se numa das bases dos terroristas, localizada no Posto Administrativo de Quiterajo, em Macomia.

 

Aliás, as fontes disseram à “Carta” que os desertores garantiram tratar-se da principal base do grupo, onde se encontram escondidos os líderes do movimento. Afirmam ainda que os desertores contaram que o cenário está caótico nas fileiras dos insurgentes, havendo membros do grupo que estão a desertar.

 

Com a chegada das tropas estrangeiras, os insurgentes têm perdido terreno, tendo já sido desalojados dos distritos de Palma e Mocímboa da Praia, havendo esforços para limpar Muidumbe, Macomia, Nangade e Quissanga. Aliás, em Quissanga, concretamente na aldeia Namaluku, foram encontrados cinco corpos decapitados. As fontes garantem que as vítimas terão sido assassinadas pelos terroristas, na passada sexta-feira.

 

Refira-se que o ataque aconteceu 24 horas depois de o Comandante-Geral da PRM, Bernardino Rafael, ter garantido que o distrito de Quissanga estava livre dos terroristas e que a população podia regressar àquele distrito. (O.O. em Cabo Delgado)

Fonte: Carta de Moçambique

Leave a Reply

Your email address will not be published.