A produção de diversas espécies pecuárias em Moçambique tende a aumentar de 2016 a 2020. Dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), publicados em “Anuário Estatístico 2020”, indicam que a produção de galinhas é a que mais cresceu nos últimos cinco anos.

 

Em 2016, o país registou uma produção de 17.3 milhões de galinhas, mas quatro anos depois, o número cresceu para 20.7 milhões. O gado bovino é outra espécie que verificou crescimento significativo. Aqui, a produção aumentou de 1.8 milhão, em 2016, para 2.1 milhões de cabeças de gado registadas em 2020.

 

Os caprinos são a espécie cuja produção acelerou consideravelmente. De 3.7 milhões de caprinos registados em 2016, quatro anos depois, o número aumentou para 4.6 milhões. A produção de suínos (porcos) foi marcada por altos e baixos. Em 2016, o INE contabilizou 1.6 milhão de cabeças. Este número cresceu para 1.7 milhão de cabeças em 2019, mas em 2020 caiu para os níveis de 2016, registando 1.6 milhão de porcos produzidos.

 

A tendência de crescimento não foi, porém, linear em todas as espécies. A produção de ovinos (ovelhas) tendeu a cair. Em 2017, o INE contabilizou 233.2 mil cabeças, mas em 2020 registou menos 155.4 mil cabeças em todo o país.

 

Dados da Autoridade Estatística Nacional ilustram ainda que a carne produzida a partir dessas espécies pecuárias também tendeu a aumentar. A carne de frango cresceu de 75.7 mil toneladas em 2016, para 120 mil toneladas em 2020.

 

Em 2016, o país produziu 13.2 mil dúzias de ovos, tendo o número aumentado para 17.4 mil dúzias em 2020. A carne suína cresceu de 2 mil toneladas em 2016 para 2.8 mil toneladas em 2020. A carne de vaca registou uma redução de pouco mais de 300 toneladas, pois, em 2016, a produção total foi de 15.4 mil toneladas, mas em 2020, a quantidade caiu para 15.1 mil toneladas. (Evaristo Chilingue)

Fonte: Carta de Moçambique

Leave a Reply

Your email address will not be published.