Uma nota da “Rádio Moçambique”, refere que a mulher de vinte e oito anos de idade, que na companhia de outros sete vendedores que exercem actividades económicas naquele mercado, agiram à margem da lei, em retaliação a alegada falta de condições criadas pelo Município.Segundo o porta-voz da PRM em Tete, como forma de conter aquela manifestação, foram mobilizadas a polícia canina e de intervenção rápida, o que culminou com a condução a subunidade policial destes vendedores.Feliciano da Câmara, explicou que da triagem feita conclui-se que a cidadã a contas com a corporação foi a promotora do motim na estrada nacional número sete, e a mesma será responsabilizada pelos seus actos.Da Câmara, referiu que neste momento estão sendo seguidos os trâmites legais, e o processo já foi encaminhado a outras instâncias de administração da justiça.De referir que o ambiente no mercado de Canongola no bairro Samora Machel em Tete já voltou à normalidade e os vendedores realizam as suas actividades de forma calma e ordeira.

Fonte: Folha de Maputo

Leave a Reply

Your email address will not be published.