O presidente Lazarus Chakwera dissolveu o seu governo, avançando que a medida é uma demonstração da sua determinação em enfrentar todas as formas de conduta ilegal por parte de funcionários públicos. Chakwera fez o anúncio durante um discurso à nação proferido na noite desta segunda-feira. “Eu dissolvi todo o meu governo com efeito imediato e todas as funções do governo passam para o meu gabinete até que eu anuncie um governo reconfigurado em dois dias”, disse Chakwera.

 

Ele acrescentou que o próximo governo não incluirá o actual Ministro de Terras, Kezzie Msukwa, acusado de receber dinheiro de subornos. O presidente quer que Msukwa possa responder às acusações de corrupção que enfrenta em tribunal e limpar o seu nome.

 

De acordo com Chakwera, a decisão de demitir Msukwa foi tomada após a apresentação de um relatório oficial do Bureau de Anti-corrupção (ACB na sigla em inglês) sobre as acusações que pesam sobre o ministro.

 

O governo dissolvido foi o primeiro de Chakwera desde que foi eleito presidente em 2020.

 

Nos últimos meses, tem havido alegações de corrupção envolvendo vários membros do governo e, no ano passado, o presidente do Malawi foi forçado a demitir os ministros do Trabalho, Ken Kandodo, e da Energia, Newton Kambala, após acusações de abuso de poder. (Carta)

Fonte: Carta de Moçambique

Leave a Reply

Your email address will not be published.