O Presidente da República reconhece que Manuel Tomé foi um político comprometido com o país que dedicou a maior parte da sua vida ao serviço da pátria.

Em mensagem partilhada na sua página Facebook, Filipe Nyusi diz que recebeu a notícia da morte de Manuel Tomé com profunda consternação.

“À família, aos amigos manifesto a minha solidariedade e endereço os meus mais sentidos pêsames, lê-se na mensagem do Presidente da República, em alusão a morte de Manuel Tomé”- lê-se na mensagem.

O Secretário-geral da FRELIMO, Roque Silva disse, hoje, em Maputo, que a Política, a Comunicação Social, a Cultura, e a sociedade em geral perdem um grande homem multifacetado com a partida de Manuel Tomé, falecido na madrugada desta segunda-feira, em Maputo, vítima de doença.

Para Arlindo Lopes Ex-Presidente do Conselho de Administração da Televisão de Moçambique, no jornalismo, Manuel Tomé  desempenhou com zelo as suas funções na Redacção do Jornal Notícias e na Rádio Moçambique

O Presidente do Conselho de Administração da Rádio Moçambique, Abdul Naquibo, enaltece as qualidades de um homem multifacetado e amigo dos seus amigos, além da vontade de aprender e ensinar que o caracterizavam.

Por sua vez o Presidente do Conselho de Administração da Empresa TMT, António Barros, descreve Manuel Tomé, como amigo, conselheiro e um grande homem da cultura.

Nascido a 20 de Novembro de 1952, em Chimoio, província de Manica, Manuel Tomé foi ex-Director-Geral da Rádio Moçambique, Chefe da Redacção do Jornal Notícias, e Secretário-Geral da então Organização Nacional de Jornalistas.

Durante o seu percurso, Manuel Tomé foi, igualmente, Secretário-Geral e membro da Comissão Política do partido Frelimo.

Manuel Tomé, perdeu a vida na madrugada desta segunda-feira, vítima de doença. (RM)

Fonte:Rádio Moçambique Online

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *