Nyusi recomenda ao Ministério da Educação a procurar alternativas menos dispendiosas para produção do livro escolar

O Instituto Nacional de Ensino à Distância foi o ponto de partida da visita de Filipe Nyusi a um dos pelouros prioritários do Governo: a educação. Depois, o Presidente da República seguiu para a Escola Secundária Francisco Manyanga, uma das maiores da capital. No local, Nyusi deparou-se com um cenário de uso irracional de água, numa altura em que a cidade e província de Maputo têm o líquido de forma condicionada, devido a sua escassez.

Mas não era tudo. Filipe Nyusi quis espreitar a caixa de reclamações da Escola, mas a mesma já era por si motivo de reclamação. Desde 2014 que não era aberta, com chave perdida e a solução que se encontrou foi arrombar a caixa.

Nyusi foi ainda ao Instituto Nacional de Desenvolvimento da Educação, um órgão que lida com a produção de currículo escolar e do livro.

Depois de ouvir explicações sobre o trabalho desenvolvido, particularmente para a produção do livro, que é feita fora do país, o Presidente da República recomendou que se procurasse alternativas menos dispendiosas para poder se ter este material de ensino.

 

 

Fonte: O Pais -Politica

Leave a Reply

Your email address will not be published.