Informações do Governo

Como é habitual, o primeiro-ministro abriu a sessão de informações do governo à Assembleia da República. No seu discurso, Carlos Agostinho do Rosário disse que a subida dos preços de combustíveis visa assegurar a disponibilidade do produto no mercado. Na verdade, nenhuma bancada solicitou informação sobre os custos dos combustíveis nas perguntas enviadas ao executivo, mas o primeiro-ministro fez questão de explicar as razões do recente aumento dos preços.

A gestão política dos custos de combustíveis mostrou-se insustentável e o Governo decidiu retomar os ajustamentos graduais dos preços dos combustíveis para assegurar a disponibilidade daquele produto no mercado. Ainda assim, Carlos Agostinho do Rosário reiterou que os subsídios aos combustíveis para os transportadores de passageiros licenciados continuam. “Mantém-se, igualmente, a redução em 50 por cento da taxa sobre os combustíveis no gasóleo para os sectores produtivos, nomeadamente, agricultura, indústria mineira, energia e pesca”, acrescentou.

Ainda na sessão de ontem, o ministro da Agricultura e Segurança Alimentar interveio para responder à questão colocada pela Renamo sobre a falta da priorização da agricultura, para “acabar com a fome”.

Por seu turno, Carmelita Namashulua, ministra da Administração Estatal e Função Pública, foi ao pódio esclarecer a bancada da Frelimo sobre os efeitos das recentes calamidades naturais, incluindo a resposta do executivo.

O governo volta hoje ao Parlamento para responder às perguntas de insistência dos deputados, algumas delas apresentadas ontem.


Fonte: O Pais -Politica

Leave a Reply

Your email address will not be published.