“Os últimos dias de Uria Simango” chega a Maputo

Depois de ser lançada na Beira, a obra “Os últimos dias de Uria Simango”, de Adelino Timóteo, chega à capital do país. Com esta aventura pelos corredores da história de Moçambique, o poeta e escritor diz que pretende dar mais valor à personalidade de Uria Simango, que foi sempre classificado como regionalista, o que, segundo o escritor, não constitui verdade.

Para Timóteo, lançar a obra em Maputo aparece em resposta a esse posicionamento, porque Uria Simango não era de uma região, era de uma nação, daí que deve ser visto como alguém que lutou pelo país.

Uria Simango trabalhou como missionário e viveu também em Maputo, o que motivou ainda mais o escritor a fazer chegar a obra à cidade das acácias. “A acção é fazer chegar este livro a um local onde ele também trabalhou e pensou enquanto nacionalista ”, disse.
Adelino Timóteo afirma que escrever esta obra não foi algo planeado, mas… “eu fui confrontando as informações e a medida que o tempo ia evoluindo, dei-me na situação de ter um material avultado. Aí achei que seria bom fazer um trabalho científico”.

O lançamento de “Os últimos dias de Uria Simango”, de Adelino Timóteo, está previsto para terça-feira, às 17 horas, no Centro Recreativo da Universidade A politécnica (CREISPU).

 

 

Fonte:O País

Leave a Reply

Your email address will not be published.