Decisão da Anvisa de suspender os testes da chinesa CoronaVac aumenta a tensão entre governos federal e paulista – para Bolsonaro, foi uma vitória pessoal dele. Um caos em meio à queda de informações dos sistemas do Ministério da Saúde para a pandemia. Você pode ouvir O Assunto no G1, no Spotify, no Castbox, no Google Podcasts, no Apple Podcasts, no Deezer no Hello You ou no aplicativo de sua preferência. Assine ou siga O Assunto, para ser avisado sempre que tiver novo episódio no ar.
Na segunda-feira, a Anvisa suspendeu os testes da vacina chinesa CoronaVac no Brasil por causa de um “evento adverso grave”. A decisão foi comemorada como vitória pessoal pelo presidente: “mais uma que Jair Bolsonaro ganha”. O Instituto Butantan, que coordena os testes, reagiu e informou que a morte de um voluntário não teve qualquer relação com o imunizante. O clima entre as duas entidades pesou. E tudo isso ocorre em meio a um apagão nacional de dados de Covid-19 nos sistemas do Ministério da Saúde – pelo menos 14 Estados têm problemas para conseguir transmitir as informações. Neste episódio, Renata Lo Prete conversa com o repórter da Globo Álvaro Pereira Júnior e com o doutor em epidemiologia Pedro Hallal, coordenador da maior pesquisa sobre Covid-19 no país e reitor da Universidade Federal de Pelotas. Álvaro relata o passo a passo do caos em torno da vacina e analisa seu uso político pelos governos federal e paulista. Hallal explica o impacto da falta de informações sobre a pandemia para a gestão pública.
O que você precisa saber:
CoronaVac: o que mostram as pesquisas, quantos já foram vacinados e quais países a desenvolvem
Anvisa diz que suspensão dos testes da Coronavac foi ‘técnica’ e baseada na falta de informações
Causa da morte de voluntário da vacina CoronaVac foi suicídio, diz polícia
‘Estamos confiantes na segurança da vacina’, diz laboratório chinês da CoronaVac
Suspensão da CoronaVac pela Anvisa afeta 47,89% dos testes ainda previstos em voluntários no HC da Unicamp
O podcast O Assunto é produzido por: Mônica Mariotti, Isabel Seta, Gessyca Rocha, Luiz Felipe Silva, Thiago Kaczuroski, Renata Bitar, Vitor Muniz e Giovanni Reginato. Apresentação: Renata Lo Prete

Comunicação/Globo
O que são podcasts?
Um podcast é como se fosse um programa de rádio, mas não é: em vez de ter uma hora certa para ir ao ar, pode ser ouvido quando e onde a gente quiser. E em vez de sintonizar numa estação de rádio, a gente acha na internet. De graça.
Dá para escutar num site, numa plataforma de música ou num aplicativo só de podcast no celular, para ir ouvindo quando a gente preferir: no trânsito, lavando louça, na praia, na academia…
Os podcasts podem ser temáticos, contar uma história única, trazer debates ou simplesmente conversas sobre os mais diversos assuntos. É possível ouvir episódios avulsos ou assinar um podcast – de graça – e, assim, ser avisado sempre que um novo episódio for publicado.

Fonte

Leave a Reply

Your email address will not be published.