Published On: Fri, Jul 3rd, 2020

Novo presidente do Malawi exonera Conselho de Administração de 60 empresas públi…

Novo presidente do Malawi exonera Conselho de Administração de 60 empresas públicas

O recém empossado presidente do Malawi, Lazarus Chakwera, exonerou esta quinta-feira, membros do conselho de administração de sessenta empresas públicas.

A destituição dos conselhos de administração, está inserido no processo de reformas das políticas de funcionamento das sessenta empresas participadas pelo estado malawiano.

Este é o início de um longo processo de reformas públicas, desde a indicação do vice-presidente Saulos Chilima como ministro de planeamento, desenvolvimento económico e reformas do sector público.

Ainda esta quinta-feira, o presidente Lazarus Chakwera ordenou a suspensão de todos contratos de prestação de serviços ao governo e encomendou uma auditoria independente para aferir a legalidade, vantagens e necessidade de celebração dos referidos contratos.

Informações segundo as quais antes das eleições de 23 de Junho passado, foram celebrados contratos de biliões de kwachas, supostamente para o benefício de altos funcionários do governo cessante, precipitaram a tomada desta medida.

A Autoridade de Aquisição e Alienação de Bens do Malawi, informou ao presidente Chakwera que pouco antes das eleições presidenciais, foram aprovados 174 contratos no valor de 74 biliões de kwachas, pouco mais de 7 biliões de meticais.

Por conta destas denúncias, o chefe do estado malawiano ordenou ainda o embargo de todas as obras adjudicadas e a suspensão dos contratos assinados pelo governo de Peter Mutharika para dar lugar à auditoria.

Entretanto o secretário de estado dos Estados Unidos da América, Mike Pompeo, manifestou optimismo quanto ao cumprimento da promessa do novo presidente Lazarus Chakwera, de erradicar a corrupção no Malawi.

Pompeo descreveu a eleição de Chakwera como um acto histórico, por ser a primeira vez em África, que um candidato da oposição, vence depois da anulação do pleito eleitoral por fraude.

Por sua vez, a Human Rights Watch afirmou que a vitória de Lazarus Chakwera deve ser uma oportunidade para elevar a consciência sobre direitos humanos no Malawi.

“O novo presidente precisa de colocar em acção o seu discurso de vitória segundo o qual triunfou a democracia e a justiça” – disse Dewa Mavhinga directora da Human Rights Watch para o sul de África. (RM Blantyre)

New president of Malawi exonerates Board of Directors of 60 public enterprises

Malawi's newly induced president Lazarus Chakwera exonerated this Thursday, members of the board of directors of sixty public enterprises.

The removal of management boards is part of the process of reforming the functioning policies of the sixty companies participating in the Malawian state.

This is the beginning of a long process of public reform, since Vice President Saulos Chilima's appointment as minister of planning, economic development and public sector reforms.

Just this Thursday, President Lazarus Chakwera ordered the suspension of all government service contracts and commissioned an independent audit to assess the legality, advantages and need to conclude such contracts.

Information according to which before the elections on 23 June last, billion kwachahas contracts were concluded, allegedly for the benefit of senior officials of the outgoing government, precipitated the taking of this measure.

Malawi's Procurement and Alienation Authority informed President Chakwera that just before the presidential election, 174 contracts worth 74 billion kwachaz were approved, just over 7 billion metals.

On account of these complaints, the Malawian head of state also ordered the embargo of all works awarded and the suspension of contracts signed by the government of Peter Mutharika to give way to audit.

Meanwhile, United States Secretary of State Mike Pompeo expressed optimism about fulfilling the promise of new President Lazarus Chakwera to eradicate corruption in Malawi.

Pompeo described Chakwera's election as a historic act, as it is the first time in Africa, that an opposition candidate wins after the election election was annulled for fraud.

In turn, Human Rights Watch claimed that Lazarus Chakwera's victory should be an opportunity to raise awareness of human rights in Malawi.

′′ The new president needs to put into action his victory speech according to which democracy and justice has triumphed ′′ – said Dewa Mavhinga Director of Human Rights Watch for South Africa. (RM Blantyre)




Rádio Moçambique Facebook

Displaying 34 Comments
Have Your Say
  1. John Samo says:

    Este bocado depois não é nosso?

  2. Maryoth Dy Ruffinus Meqy says:

    A RM melhorou muito! Até partilhar uma informação dessa magnitude? Aplausos

  3. Baptista Mandlaze says:

    já estão a ver vocês da RM que estão numa cova, faça o mesmo também nas próximas eleições

  4. Saviour Blood says:

    Com esta noticia a RM tera record ja mais visto em partilhas e gostos.

  5. Nito Prazeiroso says:

    O problema das lideranças africanas é esse. Quem toma o poder cria sua rede de ladroagem baseada em cor partidária, familiaridade e amiguismo. Essa democracia não anima. Para acabar com a corrupção não precisa correr com todo o aparelho, porque sai um aparelho corrupto, entra outro. Assim o perdedor de Malawi se for a ganhar as próximas eleições, vai se vingar, correndo com tudo… Espero que o novo governo equilibre a inclusão. Apelo a RENAMO para, no milénio que ganhar eleições, nomear chefes por competência e não cor partidária.

  6. Francisco Pacheco Antonio Chigogoro says:

    Exonerar da RM,Tvm seria uma grande para o povo

  7. Saviour Blood says:

    Limpezaaaaaaa!!!!!!!!!!! Ruaaaaa…. quem não presta foraaaa

  8. Marcos Julio Cossa says:

    Parabéns ao presidente eleito força p endireitar o k n tá bom n teu país aki em moz ainda estamos fudidos mas um dia

  9. Alfredo Joaquim Baulene says:

    E muito cedo tirar conclusões, eu sou da opinião k aguardemos da k a um ano vão ver a verdade.politico é uma cobra não se deve confiar pq tem agenda k lhe leva entrar aí. Até de servir o estrangeiro.

  10. Zeca Fernando Costa says:

    Trabalho

  11. Roce Calusca says:

    Ainda vamos ouvir muita coisa de Malawi

  12. Rei David says:

    Malawi is the best of the best

  13. Januario Aguacheiro says:

    Isso normal sempre que há troca de Governo num país

  14. Paulo De Sousa Portugal says:

    Malawi…… Malawi ….vai deixar de alimentar bandidos ,malandros, corruptos…quem diria…(um dia em Moçambique será…)

  15. Jorcio Cota Mata Mata says:

    Parabéns malawianos. e isto tem cara de que muitos corruptos vão visitar os calabouços. Muitos daqueles camaradas que estiveram n puder durante esses anos vão sentir n pele! Quem me dera um dia desses ver a quadrilha da FRELIMO no banco dos réus! 👄👄👄

  16. Silvestre Sitoe says:

    Esses é o resultado de nomeações com base em cores partidárias…agora tá para nomear os “seus”

  17. Andre Joao Chenanhe says:

    Isso que não precisam em Moçambique

  18. Agostinho Tomo says:

    Já a trabalhar como presidente? Foi rápido

  19. Flausino Vasco Nhadevele says:

    Gostei muito..

  20. Mateus Bussanhe Tivane says:

    Tá de parabéns toda população de Malawi especialmente aos jovens k souberam escolher o melhor , espero k seja espelho para jovens do meu país ,

  21. Adriano Antonio Vale says:

    Viva malawi

  22. Naity Bule says:

    Quem dera um dia ser aqui🇲🇿

  23. Onoria Monjane says:

    O mesmo vai acontecer convosco, quando Moçambique ficar independente.

  24. David Jose Viagem Viagem says:

    Parabens sr presidente, organiza lá esse País k foi desorganizado pelos outros. Aki em Mocambique, é so chorar

  25. Mapossajoaomateus Mapossa says:

    Chaputa Oposição, Vamos k vamos Limpar Bunda todos os corruptos.

  26. Faissone Massulane Massulane says:

    Boa notícia, parabéns você qui escreveu, está bem denselvovida e tão bonito a informação

  27. Cremildo Hosseia Munguambe says:

    Se fôr para o bem da economia daquele país está de parabéns desde que não seja só para preencher com seus familiares e amigos. Que seja uma medida de acabar com a má prestação dos anteriores dirigentes

  28. Miguel Rosario Moricaro says:

    Muita poeira lá.

  29. Manuel Jaime says:

    Melhor Notícia da Rádio Moçambique!

    Essa informação se fosse que estamos prestes as eleições gerais, aqui em Moçambique 🇲🇿, não iam públicar, porque acredito que deu algum reflexo à um PCA qualquer , devido ao desvio de erário público.

    Parabéns ao povo Malawiano por uma escolha sábia.

  30. Gonsalves Muianga says:

    Se a RENAMO fosse organizad seria o segundo partido a entrar na história da africa depois d Malawi
    Mas uma vez que não ha organização esses colonos pretos ainda vão ns escravizar

  31. Juliao Zefanias Machava says:

    Vamos nos inspirar

  32. Nildo Socovinho Saws says:

    Falta essa besta de Moz, onde o povo está sonecar…. parabéns aos Maweanos

  33. Zefanias Matsinhe says:

    Visitei o Malawi várias vezes e o sistema estava muito mal,igualzinho a Moçambique corrupção em todos sectores onde acho que até os pássaros são corruptos

  34. Faustino Amade says:

    Se dessem notícias assim referentes ao país seria bom

Leave a comment

XHTML: You can use these html tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Compre e Venda

Vendas Online