Pelo menos 12 pessoas, entre as quais quatro crianças, perderam a vida na madrugada da última terça-feira, após uma embarcação naufragar na região de Namave, na província de Cabo Delgado. De acordo com as autoridades, a embarcação transportava 26 pessoas, sendo que 14 sobreviveram.

 

Fontes da “Carta” contam que a embarcação saiu às 23:00 horas (hora do recolher obrigatório) de segunda-feira da praia de Paquitequete, cidade de Pemba, com destino à Ilha do Ibo, sendo que a navegação foi interrompida às 03:00 horas da madrugada de terça-feira.

 

As fontes asseguram que só não aconteceu o pior, graças à ajuda recebida de pessoas que seguiam numa outra embarcação que também navegava em direcção à Ilha do Ibo. Revelam que os sobreviventes estão na região de Arimba, no distrito de Quissanga, local onde também foram recuperados alguns corpos. Outros corpos foram encontrados na região de Namave e os restantes na ilha de Kiziwi.

 

O excesso de carga é apontado como estando na origem do naufrágio. Aliás, as fontes asseguram que o barco saiu na calada da noite, como forma de “driblar” as autoridades marítimas, devido ao excesso de carga.

 

Refira-se que os naufrágios têm sido frequentes na província de Cabo Delgado, onde os barcos são a única salvação para as vítimas dos ataques terroristas. Há dias, 10 pessoas (todas do sexo feminino) morreram afogadas, após uma embarcação naufragar nas proximidades da Ilha de Vamizi. (Carta)

Fonte: Carta de Moçambique

Leave a Reply

Your email address will not be published.