“O país poderá entrar, dentro de pouco tempo, numa situação de falta de disponibilidade de camas, a não ser que o nosso comportamento mude numa perspetiva de implementação adequada das medidas de prevenção”, afirmou Armindo Tiago, em declarações aos jornalistas.O governante recordou que a província de Maputo já não tem camas para doentes de covid-19 e que a cidade de Maputo caminha para o mesmo cenário.”A capacidade de internamento na província de Maputo foi ultrapassada e está acima de 100% e, nas outras províncias, embora a capacidade de internamento esteja ainda abaixo de 70%, devemos entender que o nível diário de admissões nos hospitais é muito alto”, declarou Armindo Tiago.Moçambique está em plena terceira vaga da pandemia e atingiu ontem, as 1.257 mortes e 108.760 infeções

Fonte: Folha de Maputo

Leave a Reply

Your email address will not be published.