O AC Milan empatou hoje a um golo com a Juventus, na deslocação a Turim, em jogo da quarta jornada, e desperdiçou a oportunidade de se isolar provisoriamente no comando da Liga italiana.

O avançado espanhol Álvaro Morata abriu o activo no Juventus Stadium, aos quatro minutos, após ser lançado pelo argentino Paulo Dybala, mas, na segunda parte, o canto cobrado por Sandro Tonali foi ‘direitinho’ à cabeça do croata Ante Rebic, aos 76.

Após três triunfos consecutivos, os milanses, adversários do FC Porto na Liga dos Campeões, e que hoje tiveram o luso Rafael Leão de início, seguem em segundo lugar, com os mesmos pontos do rival Inter, mas podem ambos ser ultrapassados pelo Nápoles, terceiro, com nove, caso vença na segunda-feira em Udine.

Já a Juventus, continua sem triunfar na Série A, registando dois empates e outras tantas derrotas, no 18.º posto, com apenas dois pontos.

A Roma, treinada pelo português José Mourinho, sofreu hoje a primeira derrota na temporada, ao perder por 3-2 no reduto do Verona.

Chegou, assim, ao fim a série de seis triunfos consecutivos na época 2021/22 em jogos oficiais para todas as competições, e logo contra um conjunto que ainda não tinha somado pontos na Série A.

Com o internacional luso Rui Patrício na baliza, os romanos até se adiantaram no marcador, aos 36 minutos, por intermédio de Lorenzo Pellegrini, uma vantagem que manteve até aos 49’, altura em que Antonin Barak empatou, com Gianluca Caprari a operar a reviravolta, aos 54’, no Estádio Marc’ Antonio Bentegodi.

O técnico português viu a equipa responder logo de seguida, ainda que a igualdade tenha surgido através do autogolo de Ivan Ilic (58), antes de Faraoni (63) “puxar dos galões” e marcar o golo do jogo, num belo remate de meia distância, sem hipóteses para Patrício.

Os “giallorossi” seguem no quarto posto, com nove pontos, enquanto o Verona, que não contou com o português Miguel Veloso, somou o primeiro triunfo e segue no 14.º lugar.

Um desfecho diferente teve o jogo da rival e sétima posicionada Lazio, que empatou a dois golos na receção ao Cagliari.

O avançado Ciro Immobile abriu a contagem por cima do minuto 45, mas João Pedro (46) e Baldé (62) operaram a reviravolta para a equipa da Sardenha no Olímpico de Roma, antes de Cataldi (83) fixar o resultado final.

Um golo de Bourabi, aos 90+3 minutos, deu ao Spezia (13.º, com quatro) o primeiro triunfo (2-1) na Série A, no reduto do recém-promovido Venezia (16.º, com três), depois de Bastoni (13) ter adiantado os visitantes e Pietro Ceccaroni (59) ter marcado para os anfitriões.

Um “bis” de Francesco Caputo (31 e 52) e um outro remate certeiro de Antonio Candreva (79) resolveu o primeiro desafio do dia, entre Empoli (17.º, com três) e Sampdoria (11.º, com cinco), outra equipa que conheceu o sabor da vitória pela primeira vez na edição 2021/22.

 

CHELSEA VENCE TOTTENHAM E MANTÉM-SE ENTRE OS LÍDERES DA PREMIER LEAGUE

O Chelsea manteve-se hoje no “comboio” dos líderes da Liga inglesa de futebol, ao vencer por 3-0 no reduto do Tottenham, treinado pelo português Nuno Espírito Santo, no dérbi londrino que fechou a quinta jornada da prova.

Após o “nulo” (0-0) ao intervalo, os ‘blues’ inauguraram o marcador aos 49 minutos, por intermédio do brasileiro Thiago Silva, e dilataram a vantagem pouco depois, aos 57, através do francês N’Golo Kanté, num remate que ainda desviou em Eric Dier e ‘traiu’ o guarda-redes dos ‘spurs’ Hugo Lloris.

O alemão Antonio Rudiger iria fixar o resultado aos 90+2 minutos, consumando a quarta vitória dos campeões europeus na Premier League, na qual dividem a liderança com Liverpool e Manchester United, todos com 13 pontos e ainda invictos na competição.

Já o Tottenham averbou o segundo desaire seguido e ocupa o sétimo posto, com nove pontos.

Pouco antes do dérbi londrino, o Manchester United esteve em vias de se atrasar na luta pelo topo, mas acabou por dar a volta ao marcador em casa do West Ham e vencer por 2-1, num jogo que teve um final ‘frenético’.

Mohamed Benrahma adiantou os ‘hammers’ aos 30 minutos, só que o avançado internacional português Cristiano Ronaldo repôs a igualdade aos 35 e assinou o quarto golo em três jogos oficiais disputados pelos ‘red devils’, que também contaram com Bruno Fernandes no ‘onze’.

A reviravolta do United chegaria aos 89 minutos, pelo pé direito do suplente Jesse Lingard, que acertou um excelente remate em arco e marcou à equipa que representou na temporada passada, por empréstimo.

Contudo, a emoção não se ficou por aí e o Estádio Olímpico de Londres foi ‘palco’ de uma cena digna de ‘filme’ no tempo de compensação: o West Ham conquistou uma grande penalidade, por mão de Luke Shaw dentro da área, e o técnico dos londrinos, David Moyes, colocou em campo o experiente Mark Noble, especialista em castigos máximos, que, no entanto, viu o guarda-redes David de Gea ‘voar’ para a defesa e segurar o triunfo do United, aos 90+5 minutos.

No encalço do trio da frente surge o surpreendente Brighton, que terminou a última edição da prova num modesto 16.º lugar e que agora surge em quarto, com 12 pontos, graças a uma vitória por 2-1 na receção ao Leicester.

Neal Maupay, aos 35 minutos, de grande penalidade, e Danny Welbeck, aos 50, assinaram os tentos dos ‘seagulls’, antes de Jamie Vardy anotar o 150.º ao serviço dos ‘foxes’ e fixar o resultado, aos 61, numa partida em que o internacional luso Ricardo Pereira integrou o ‘onze’ dos visitantes.

 

WOLFSBURGO EMPATA E PERDE LIDERANÇA ISOLADA DA BUNDESLIGA

O Wolfsburgo cedeu hoje os primeiros pontos na Liga alemã de futebol e perdeu a liderança isolada, ao empatar 1-1 na recepção ao Eintracht Frankfurt, no jogo que encerrou a quinta jornada da prova.

Os “lobos” viram-se em desvantagem desde os 38 minutos, através de um golo do holandês Sam Lammers, mas conseguiram repor a igualdade aos 71, pelo também holandês Wout Weghorst, que foi lesto a reagir a uma defesa incompleta de Kevin Trapp, após remate do ex-benfiquista Luca Waldschmidt.

Após quatro triunfos em outros tantos jogos, a formação comandada por Mark van Bommel desperdiçou os primeiros pontos na Bundesliga, partilhando agora a liderança com o Bayern Munique, ambos com 13 pontos.

Já o Eintracht Frankfurt, que não utilizou o português Gonçalo Paciência, continua sem vencer na competição, ocupando o 15.º posto, com quatro pontos.

No encalço da dupla da frente mantém-se o Borussia Dortmund, terceiro, com 12 pontos, que venceu por 4-2 na recepção ao Union Berlim, num encontro no qual o internacional português Raphaël Guerreiro inaugurou o marcador com um grande golo, logo aos 10 minutos.

O Dortmund, próximo do adversário do Sporting na Liga dos Campeões, chegaria ao 3-0 antes da hora de jogo, com um tento de Erling Haaland, aos 24 minutos, e um autogolo de Marvin Friedrich, aos 52, só que o Union Berlim conseguiu relançar-se, através de Max Kruse, aos 57, de grande penalidade, e Andreas Volglsammer, aos 81.

Contudo, o goleador Haaland “bisou” logo de seguida, aos 83 minutos, igualando Robert Lewandowski no topo da lista dos melhores marcadores, ambos com sete golos, e confirmando o triunfo do Borussia.

No primeiro jogo do dia, o Bayer Leverkusen venceu por 3-1 em Estugarda e aproveitou os empates de Colónia, Friburgo e Mainz para se isolar no quarto lugar, com 10 pontos.

Robert Andrich, aos dois minutos, Patrik Schik, aos 19, e Florian Wirtz, aos 70, assinaram os tentos dos “farmacêuticos”, enquanto Orel Mangala marcou para o Estugarda, aos 38.

Fonte:O País

Leave a Reply

Your email address will not be published.