Malawi espera incrementar o manuseamento de mercadorias na linha férrea de Sena

O Malawi espera que a conclusão da linha férrea Dona Ana-Vila Nova da fronteira, venha a triplicar a actual capacidade de manuseamento de mercadorias, dos portos da Beira e Nacala, para aquele país do interland.

 

Anualmente o Malawi manuseia mais de quarenta e uma mil toneladas, de produtos diversos.

A expectativa é da chefe do plano, no ministério de transportes e Obras Públicas daquele país vizinho, no lançamento projecto de reconstrução do ramal linha férrea, para ligar Moçambique e Malawi.

Madolonha M′posse disse que além do aumento da capacidade de transporte de carga, Malawi também espera a redução dos custos do manuseamento de carga, para aquele país, avaliados em três mil dólares, cerca de cento e oitenta mil meticais, por cada camião de mais de cinquenta toneladas.

Segundo a dirigente, igualmente a conclusão do projecto vai fazer com que no Malawi, não escasseiem produtos, principalmente os combustíveis para fábricas.

A fonte, que falava em exclusivo para Rádio Moçambique, disse que para dinamizar o processo, no Malawi já foram concluídos, doze quilómetros de linha férrea, dos vinte seis necessários até Sange, local onde será construído um porto seco naquele país vizinho.

Espera-se que o projecto da reconstrução da linha férrea Dona Ana-Vila Nova da fronteira, seja concluído no primeiro trimestre do próximo ano.(RM)

Fonte:Rádio Moçambique Online

Leave a Reply

Your email address will not be published.