É LANÇADO na tarde de hoje (23), na cidade de Maputo, o romance “Rute”, uma obra da autoria de Aurora Psico e que convida o leitor a reflectir sobre a vida familiar e social.

“Rute, que marca a estreia desta académica e activista social, foi prefaciada pela jurista Benvinda Levi, que na ocasião fará apresentação da obra, e Tomás Mabuiangue, que abordará a biografia da autora.

O evento será abrilhantadopela voz e guitarra do músico Roberto Chitsondzo e pelas encenações da actriz Lucrécia Paco.

Contará igualmente com a presença da Ministra da Cultura e Turismo, Edelvina Materrula, e do sociólogo e poeta José Cezerilo, que dará as notas introdutórias, e do secretário-geral da Associação dos Escritores Moçambicanos (AEMO), Carlos Paradona.

Com “Rute”, escreve Benvinda Levi no prefácio, Aurora Psico intromete-se no debate sobre a perda da identidade cultural dos moçambicanos, cuja compreensão está em fenómenos como a política de assimilação (no período colonial), associada ao combate ao tribalismo e regionalismo, bem como a promoção da unidade nacional com a adopção, depois da Independência, do português como língua oficial.

Benvinda Levi considera que os personagens Rute (protagonista) e Mascarenhas são o exemplo de vários jovens que, em nome do amor, viram-se obrigados a tomar decisões extremas, “violando as regras sociais estabelecidas para a constituição de família” e “desta forma, desonram seus progenitores, que carregam essa mágoa pela vida fora, criando uma disrupção no seio familiar”.

LEIA MAIS

Fonte:Jornal Notícias

Leave a Reply

Your email address will not be published.