Está disponível, desde a noite da passada terça-feira, o calendário do julgamento do caso das dívidas ocultas, cujo início está marcado para o dia 23 de Agosto. De um total de 87 “convocados” pelo Tribunal Judicial da Cidade de Maputo, entre arguidos (19) e declarantes (68), o destaque vai para a presença do antigo Chefe de Estado, Armando Emílio Guebuza, que terá a honra de contar a sua versão dos factos no último dia de audição aos declarantes, a 06 de Outubro.

 

Entretanto, para além de Armando Guebuza, a lista de convocados inclui mais oito figuras proeminentes da República de Moçambique, entre antigos ministros, actuais ministros e antigos gestores do Banco de Moçambique.

 

De acordo com o documento consultado pela “Carta”, o desfile político terá seu início no dia 14 de Setembro, pelas 15:00 horas, quando o juiz Efigénio Baptista ouvir Joana Matsombe, antiga administradora do Banco de Moçambique, entidade que autorizou a contratação das dívidas, no valor de 2.2. mil milhões de USD.

 

Já no dia seguinte, 15 de Setembro, o Tribunal irá ouvir o antigo Governador do Banco de Moçambique, Ernesto Gove, quando forem 09:00 horas e, pelas 12:00 horas, Silvina de Abreu, actualmente administradora  no BM. Gove é considerado uma das peças-chave do processo, ao ter emitido pelo menos quatro despachos de autorização para a contratação das dívidas contraídas pelas três empresas caloteiras (ProIndicus, EMATUM e MAM) entre 2013 e 2014.

 

No dia 01 de Outubro, pelas 09:00 horas, o Tribunal irá ouvir o antigo Ministro das Pescas, Victor Borges, que liderou o sector durante o segundo mandato de Armando Guebuza – refira-se que uma das empresas caloteiras (EMATUM) tinha como foco a pesca. No mesmo dia, quando forem 14:00 horas será a vez do antigo genro de Armando Guebuza, Zófimo Muiuane, que se encontra encarcerado na Cadeia de Máxima Segurança, condenado por ter matado a esposa Valentina Guebuza.

 

Por seu turno, o dia 05 de Outubro está reservado para a audição de Maria Isaltina Sales Lucas (pelas 09:00 horas), antiga Directora Nacional do Tesouro e de Adriano Afonso Maleiane (pelas 14:00 horas), actual Ministro da Economia e Finanças.

 

Já no último dia das audições, 06 de Outubro de 2021, para além de Armando Emílio Guebuza, o Tribunal Judicial da Cidade de Maputo irá ouvir Alberto Ricardo Mondlane (pelas 14:00 horas), então Ministro do Interior.

 

Sublinhe-se que, Filipe Jacinto Nyusi, actual Presidente da República, é o único Ministro da era Guebuza (dos sectores-chave da contratação das dívidas ocultas) que não consta da lista dos “convocados”. Nyusi, recorde-se, era Ministro da Defesa Nacional, aquando da contratação das dívidas ocultas. Também não foram chamados Alberto Mondlane e Atanásio Salvador Mtumuke, seus sucessores. (Carta)

Fonte: Carta de Moçambique

Leave a Reply

Your email address will not be published.