Relações com o exterior

O investimento de Portugal em Moçambique reduziu em 154 milhões de euros no ano passado (2016), mostram dados do Banco de Portugal consultados pelo jornal português Diário de Notícias.

O abrandamento é justificado pela queda do preço do petróleo que tem vindo a prejudicar o país e pelas dificuldades de aprofundamento ou o estabelecimento de investimentos portugueses no território nacional.

Devido a mesmas razões, investidores estrangeiros também cortaram os seus investimentos no ano passado em Angola em 10%, o equivalente a menos 409 milhões de euros. As razões são iguais às de Moçambique.

O futuro incerto destas duas economias africanas é também apontado como um dos motivos da retracção do investimento dos portugueses.

Os investidores portugueses também fugiram do Reino Unido em 2016, após decisão de sair da União Europeia (Brexit), com o valor lá aplicado a cair para metade, segundo escreve o “Diário de Notícias”.

Apesar desses desinvestimentos nas três economias, o investimento total de Portugal no estrangeiro subiu 1,7% no ano passado. Holanda, Brasil e Espanha foram os maiores destinos de investimentos portugueses.

Porém, o investimento português em Moçambique era de 88 milhões de dólares em 2015 (83.2 milhões de euros), segundo dados divulgados em 2016 pelo Centro de Promoção de Investimentos (CPI). Na altura, Portugal era considerado o quarto maior investidor estrangeiro.

O investimento português não foi o único que caiu no país. Em 2016, diversos factores contribuíram para o abrandamento de investimentos de vários outros países, nomeadamente a queda do preço do carvão e petróleo, que retardaram investimentos na indústria extractiva.

Depois de o volume de investimentos ter caído de cerca de sete mil milhões de dólares em 2014 para cerca de 1.3 mil milhões em 2015, o CPI previa uma recuperação para 4.5 mil milhões de dólares americanos.


Fonte: O Pais -Economia

Leave a Reply

Your email address will not be published.