O Instituto Nacional de Petróleos (INP) diz estar a receber de forma recorrente a solicitação de cartas abonatórias ou de acreditação para efeitos de participação das empresas nacionais nos concursos para o fornecimento de bens e serviços à indústria de Petróleo e Gás em Moçambique.

 

Em nota a que “Carta” teve acesso, a instituição esclarece que não emite cartas abonatórias ou de acreditação para efeitos de fornecimento de bens e serviços.

 

“Comunica-se que o INP não emite as cartas acima referidas”, lê-se na nota. Além disso, a instituição adverte a comunidade empresarial e a sociedade em geral que as referidas cartas não podem ser exigidas como requisito de qualificação nos concursos acima mencionados.

 

O INP foi criado pelo Conselho de Ministros ao abrigo do Decreto n.º 25/2004 de 20 de Agosto, como entidade reguladora, responsável pela administração e promoção das operações petrolíferas. Tem a missão de assegurar que as operações petrolíferas sejam realizadas em conformidade com as leis, regulamentos e as melhores práticas internacionais, com especial ênfase na gestão optimizada dos recursos e observância aos aspectos de saúde, segurança e protecção do ambiente. (Carta)

Fonte: Carta de Moçambique

Leave a Reply

Your email address will not be published.