Dados recolhidos em Maio findo, pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), nas Cidades de Maputo, Beira e Nampula, quando comparados com os do mês anterior, indicam que o país registou uma deflação (queda do nível geral de preços) na ordem de 0,31%. Em Abril, a autoridade também constatou deflação.

 

Para o mês em análise, o INE explica que a queda de preços se deveu, principalmente, à divisão de alimentação e bebidas não alcoólicas, que contribuiu no total da variação mensal com cerca de 0,34 pontos percentuais (pp) negativos.

 

Em termos de produtos, a fonte destacou a queda dos preços do tomate (10,3%), do coco (10,9%), do peixe fresco (1,6%), da couve (7,7%), do repolho (10,4%), da alface (6,2%) e de motorizadas (2,3%), que contribuíram no total da variação mensal com cerca de 0,51 pp negativos.

 

“Contudo, alguns produtos com destaque para as refeições completas em restaurantes (1,3%), o pão de trigo (2,3%), a cebola (3,4%), o peixe seco (1,0%), a farinha de mandioca (13,3%), o arroz em grão (0,6%) e a galinha viva (0,8%), contrariaram a tendência de queda, ao contribuírem com cerca de 0,25pp positivos”, observou o INE.

 

Relativamente a igual período do ano anterior, a autoridade estatística nacional lembra que o país registou, no mês em análise, um aumento de preços na ordem de 5,49%, influenciado pelas divisões de alimentação e bebidas não alcoólicas e de bebidas alcoólicas e tabaco, que registaram maior variação de preços com cerca de 10,88% e 9,63%, respectivamente.

 

Analisando a variação mensal pelos três centros de recolha, que servem de referência para a variação de preços do país, o INE notou que todas as cidades, em Maio último, registaram uma deflação mensal, com a Cidade da Beira a registar cerca de 0,79%, seguida da Cidade de Maputo com 0,20% e, por fim, a Cidade de Nampula com uma queda de preços na ordem de 0,16%. (Carta)

Fonte: Carta de Moçambique

Leave a Reply

Your email address will not be published.