ALGUNS agentes económicos de empresas que funcionam na cidade de Nampula dizem estar a enfrentar dificuldades em cumprir as suas obrigações fiscais. Este facto está a influenciar na capacidade de colecta de receitas por parte das autoridades municipais.

Acredita-se que, entre vários factores, o impacto negativo do novo coronavírus seja a principal razão, pois alguns estabelecimentos comerciais encerraram as suas portas e os que continuam a operar fazem-no com dificuldades, devido à insustentabilidade dos seus negócios.

Sem entrar em detalhes no que diz respeito aos dados estatísticos, o autarca do Município de Nampula, Paulo Vahanle, revelou que a falta de sensibilidade dos agentes económicos está a contribuir para o incumprimento das metas da instituição referente à colecta de receitas.

As unidades industriais, os estabelecimentos comerciais e as empresas de diversos ramos de actividade constituem a principal fonte para arrecadação de receitas para a edilidade, através do pagamento de impostos e taxas.

“Mas preocupa-nos o facto de os gestores dessas instituições não estarem a honrar com as suas obrigações fiscais”, disse Vahanle.

Por exemplo, explicou que o plano de actividades e o respectivo orçamento referente aos meses de Agosto e Setembro de 2020 foi caracterizado por dificuldades, para a sua execução, sendo  a principal causa a falta de recursos financeiros .

Ao “notícias”, Vahanle compreendeu que o impacto negativo provocado pelo novo coronavírus seja o motivo que tenha enfraquecido os contribuintes de canalizar os impostos e taxas à edilidade, por isso o Conselho Municipal vai continuar a empenhar-se na procura de soluções alternativas para fazer face aos vários desafios.

Entretanto, o presidente do Conselho Empresarial Provincial de Nampula, Yunnus Gafar, entende que há uma preocupação da edilidade incrementar as receitas, mas do outro lado estão os empresários a lamuriar por causa da crise, porque as cobranças não estão equilibradas.

Fonte:Jornal Notícias

Leave a Reply

Your email address will not be published.