“Os indicadores técnicos e financeiros de 2021 permitem-nos aferir que a HCB continua a ser uma empresa financeiramente robusta, capaz de se autofinanciar e, bem assim, honrar os seus compromissos com o Estado, accionistas, parceiros e fornecedores”, assegura a HCB em comunicado. Segundo o documento, “Cahora Bassa contínua tecnicamente um empreendimento resiliente” cujo compromisso é manter a empresa lucrativa. “O nosso compromisso é manter a HCB como um activo extremamente lucrativo para os seus accionistas e com capacidade de prover energia de qualidade aos nossos clientes”, disse Boavida Muhambe, Presidente do Conselho de Administração (PCA) da HCB, citado no documento.A HCB também viu as suas acções na Bolsa de Valores de Moçambique (BVM) com desempenho “relativamente satisfatório” durante o ano económico de 2021.A HCB, segundo a fonte, “fechou o ano de 2021 com uma cotação de 3,00 meticais por acção, fruto da confiança do mercado em relação a este produto financeiro”.“Neste âmbito, realça-se que, de Janeiro a Dezembro de 2021, foram negociadas cerca de 3,0 milhões de acções, o que representa pouco mais 90% do total de acções transaccionadas no mercado secundário na BVM, aproximadamente 6.6 milhões de meticais”, explica a fonte.

Fonte: Folha de Maputo

Leave a Reply

Your email address will not be published.