O jovem goleador do Borussia Dortmund sucede, assim, ao internacional português João Félix, que arrecadou o troféu no ano de 2019, e torna-se no primeiro escandinavo da história a merecer tamanha distinção.Ansu Fati, do Barcelona, foi o jogador que mais votos recolheu no sufrágio promovido junto dos leitores da publicação, mas a opinião de um painel de especialistas acabou por ‘desviar’ a vitória para o ex-Salzburgo.Fábio Silva, jogador que, no passado verão, trocou o FC Porto pelo Wolverhampton por cerca de 40 milhões de euros, também estava na corrida, mas não conseguiu fazer a ‘dobradinha’ portuguesa.

Fonte: Folha de Maputo

Leave a Reply

Your email address will not be published.