É LANÇADO hoje, no distrito de Marracuene, província de Maputo, o festival “Gwaza Muthini”, uma iniciativa de diversos artistas moçambicanos, com o objectivo de promover a cultura e deixar passar a mensagem do combate ao novo coronavírus.

O ponto mais alto deste evento será a celebração, a 2 de Fevereiro, dos 126 anos da batalha de Gwaza Muthini, que evoca a heróica resistência do povo moçambicano contra o colonialismo português, desencadeada em 1895 nas margens do rio Incomáti.

No encontro, que vai juntar escritores, actores, bailarinos e músicos, será exibida a peça teatral “Covid para a festa de ukanyi”, uma produção que apela à necessidade de prevenção da Covid-19 em ambientes de toma daquela bebida de fabrico caseiro feita à base do canhu, fruto do canhoeiro, que cai nesta época.

Participarão Dilon Djindji, considerado um dos embondeiros da música moçambicana e filho de Marracuene, bem como o saxofonista Orlando da Conceição.

A iniciativa, que conta com o apoio do governo de Marracuene, procura sensibilizar os cidadãos para o risco iminente que há em, por exemplo, partilhar o “ntseku” ou outros utensílios usados para o consumo daquela bebida tradicional.

Encenada pela conceituada actriz Lucrécia Paco, a peça foi escrita por Aurélio Furdela. A mesma terá um elenco de cerca de 12 artistas residentes em Marracuene, com destaque para figuras como Dilon Djindji e António Mazuze.

Fonte:Jornal Notícias

Leave a Reply

Your email address will not be published.