CINCO despachantes aduaneiros e tres funcionários da Autoridade Tributária (AT) foram detidos na manhã desta quinta-feira (21) por ordens do Tribunal Judicial da cidade de Maputo, por suspeita de desvio de 11 milhões de meticais da instituição.

Segundo uma nota de imprensa da Procuradoria-Geral da República enviada à nossa Redacção, o rombo ocorreu nos cofres no Terminal de Carga do Aeroporto Internacional de Maputo, por isso, o Tribunal Judicial da Cidade de Maputo decretou, mediante aprovação do Ministério Público, a prisão preventiva dos funcionários suspeitos.

Todos foram constituídos arguidos e respondem pelas práticas dos crimes de corrupção activa, corrupção passiva, peculato e falsificação de documentos.

A Procuradoria da cidade de Maputo refere que tomou conhecimento, através de uma denúncia da Autoridade Tributária, o registo de um desvio de valores destinados aos seus cofres. Na sequência, foram instaurados cinco processos-crime.

Fonte:Jornal Notícias

Leave a Reply

Your email address will not be published.