Dois agentes da polícia e três indivíduos foram detidos pela Polícia de Investigação Criminal (SERNIC) por suspeitas de estarem envolvidos em crime de rapto. Para o resgate, a quadrilha exigia uma quantia de 600 mil dólares.

Os indivíduos indiciados de raptar um jovem de 31 anos de idade, de nacionalidade indiana, no passado dia 14 de Junho, foram apresentados ontem a jornalistas. Têm idades compreendidas entre 31 e 58 anos.

A vítima já foi restituída à liberdade, sem que os valores de resgate fossem pagos, graças a  intervenção do Serviço de Investigação Criminal. Apenas um, dos cinco indiciados, por sinal, agente da polícia, revela que cometeu o crime.

No local, o porta-voz do SERNIC, a nível da cidade de Maputo, explicou que, “dos cinco membros da quadrilha, um é agente do SERNIC, na cidade de Maputo, e outro é membro da PRM afecto no Comando da Província de Maputo”.

Segundo Hilário Lole, em relação aos membros da PRM indiciados, serão desencadeados os respectivos procedimentos administrativos em paralelo com o processo-crime já em curso.

O porta-voz do SERNIC explicou que tudo aconteceu quando, após o conhecimento dos factos, a Polícia de Investigação Criminal efectuou acções operativas que culminaram com a identificação da residência usada como cativeiro, no bairro Mahotas, arredores de Maputo.

Fonte:O País

Leave a Reply

Your email address will not be published.