UM jovem, de 30 anos, encontra-se sob custódia policial, desde ontem (07), na 12ª esquadra, no bairro da Maxaquene, na cidade de Maputo, indiciado de se fazer passar por agente do Serviço Nacional de Investigação Criminal (SERNIC).

O indiciado, J. Jeque, cobrava cerca de 40 mil meticais as suas vítimas sob promessa de ingresso na Escola  Básica da Polícia da República de Moçambique (PRM), localizada em Matalane, província de Maputo.

O indivíduo confessou ter feito cobranças no valor de 40 mil meticais a dois jovens no mês de Março, em conluio com um suposto membro da PRM. 

Segundo Hilário Lole, porta-voz do SERNIC, o jovem foi detido após denúncia das vítimas.

Acrescentou que diligências estão em curso visando neutralizar o suposto agente da Polícia envolvido no crime. 

Ainda ontem, quatro indivíduos, de idades compreendidas entre 32 a 41 anos recolheram às celas do Comando Distrital de Marracuene, na província de Maputo, indiciados de venda e consumo de drogas.

Os meliantes foram presos nos bairros Guava e Abel Jafar durante uma acção de combate as “bocas de fumo” nesta parcela dos país.

Fonte:Jornal Notícias

Leave a Reply

Your email address will not be published.