Arranca na manhã de hoje, na Escola Central do partido Frelimo, no Município da Matola, província de Maputo, o XII Congresso do partido no poder. O evento, que termina na próxima quarta-feira, irá juntar perto de 2.000 pessoas, entre delegados (1.500) e convidados (500).

 

No entanto, apesar das garantias dadas na última quarta-feira por Roque Silva, Secretário-Geral da Frelimo, de que tudo estava a postos para o arranque da magna reunião, o facto é que até às 17:00 horas desta quinta-feira havia detalhes por acertar.

 

Um dos detalhes que não estava acautelado era a acreditação dos participantes, incluindo jornalistas e elementos da segurança, facto que gerou caos durante o dia de ontem na Sede Nacional da Frelimo.

 

É que, diferentemente dos anteriores Congressos em que os órgãos de comunicação social, por exemplo, enviam listas dos profissionais a serem acreditados, desta vez, a Frelimo quis fazê-lo em presença.

 

Ou seja, cada indivíduo que estará na Escola Central do partido Frelimo devia dirigir-se à Sede Nacional daquela formação política para fazer o registo dos dados pessoais e tirar fotografias do tipo passe. O acto era extensivo aos delegados, convidados e até elementos da segurança do Chefe de Estado.

 

Para piorar, o Gabinete de Comunicação do partido Frelimo não informou com antecedência os novos procedimentos para acreditação dos jornalistas. Como resultado, o caos instalou-se na Sede Nacional do partido do “batuque e maçaroca”.

 

Perante a enchente que caracterizava aquelas instalações, com jornalistas, convidados e elementos da segurança a disputarem o mesmo espaço, os profissionais da comunicação social foram encaminhados ao Comité da Frelimo da Cidade de Maputo. No entanto, a medida também não resultou.

 

Dados colhidos pela “Carta” indicam que, até às 18:00 horas, jornalistas estavam acampados naquele local, aguardando pelo seu registo. Aliás, até ao fecho desta edição, os crachás ainda não estavam prontos, revelando uma desorganização “organizada” na preparação do XII Congresso da Frelimo. Lembre-se que o XII Congresso foi convocado em Maio de 2021, isto é, com 16 meses de antecedência. (Carta)

Fonte: Carta de Moçambique

Leave a Reply

Your email address will not be published.