Depois de na edição da quarta-feira (19) termos reportado que há três meses que os deslocados do Centro de Acolhimento de Nakaka, no distrito de Montepuez , província de Cabo Delgado, não recebiam cheques alimentícios, eis que no período da tarde do mesmo dia uma brigada multi-sectorial dirigiu-se àquele local, onde procedeu à distribuição de cheques alimentícios. 

 

Sucede, porém, que mais uma vez a máfia local das listas voltou a encenar, prejudicando vários deslocados que cumpriam as longas filas. Estranhamente, quando chegava a sua vez, encontravam os seus nomes já preenchidos, como se já tivessem recebido o cheque. 

 

Segundo fontes locais, a situação criou uma onda de protesto e frustração no centro de acolhimento de deslocados, onde para além da fome, os deslocados também sofrem de malária.

 

No entanto, devido à confusão das listas de distribuição de cheques, duas idosas que estavam há dias sem ter uma refeição desmaiaram, tendo sido socorridas por outros deslocados. De acordo com fontes locais, dos mais de seis mil deslocados, estima-se em 300 os que conseguiram os cheques. (Carta)

Fonte: Carta de Moçambique

Leave a Reply

Your email address will not be published.