Published On: Thu, Mar 26th, 2020

COVID-19: Moçambique poderá receber material doado pela China

COVID-19: Moçambique poderá receber material doado pela China

Moçambique poderá em breve receber materiais de apoio vindos da China para enfrentar a pandemia da Covid-19, o anúncio foi feito hoje, pela ministra dos negócios estrangeiros e cooperação Verónica Macamo momentos depois da sua audição pela Comissão de Relações Internacionais da Assembleia da República.

 

Numa altura em que há registos de propagação de infeções da Covid-19 no país, o Ministério dos Negócios Estrangeiros e Cooperação através da titular da pasta, disse que o país tem estado a manter diálogo com os outros países com os quais tem relação de cooperação bilateral no sentido de buscar soluções conjuntas para combater a doença. Desta cooperação, Verónica Macamo garantiu que o país poderá em breve receber um apoio para combater a Covid-19.

“Temos estado a coordenar com muitos países amigos, nenhuma nação pode lutar sozinha contra esta doença. Há uma oferta que vem de uma empresa chinesa e a Republica da China também prontificou-se a doar algum material para fazer face a esta pandemia. Eu penso que vamos vencer e cada um de nós tem que fazer a sua parte”, disse a Ministra dos Negócios Estrangeiros e Cooperação Verónica Macamo

Verónica Macamo falava esta quinta-feira, após uma audição no parlamento pela comissão de relações internacionais, “a comissão de relações internacionais, cooperação e comunidades, no âmbito das suas atribuições regimentais está a analisar o Programa Quinquenal do Governo. Mais particularmente no pilar número três que diz respeito ao reforço da cooperação internacional, e esta análise é a razão pela qual convidamos o Ministério dos Negócios Estrangeiros para aprofundar a compreensão do documento e colher mais subsídios para a elaboração do parecer”, revelou Catarina Dimande, presidente da Comissão de Relações Internacionais/ar

A comissão de relações internacionais questionou ao executivo sobre o estado de saúde dos moçambicanos na diáspora. Verónica Macamo garantiu que está tudo bem e existe um contacto permanente.

Recentemente a empresa chinesa Alibaba Group disse que vai doar 1.1 milhão de kits de testes e seis milhões de máscaras para o continente africano prevenir-se do COVID-19.

O Banco Mundial vai conceder 60 milhões de dólares para Quénia conter a pandemia. Vários países africanos começaram a suspender mais voos internacionais, sobretudo, voos de países com centenas de casos do COVID-19, bem como a proibição de concentrações públicas e encerramento de escolas e fronteiras. A vizinha sul-africana vai durante três semanas, proibir a saída de pessoas de casa, exceto em circunstâncias excecionais. Medida foi decretada pelo Presidente sul-africano, Cyril Ramaphosa, para combater avanço do novo coronavírus.

Fonte:O País

Leave a comment

XHTML: You can use these html tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Compre e Venda

Vendas Online