Published On: Mon, Apr 6th, 2020

Covid-19: INAE encerrou 1.250 barracas e bares por incumprimento das medidas de Emergência

A Inspecção Nacional das Actividades Económicas (INAE) encerrou, no último sábado, 1.250 barracas e bares, em todo o país, por incumprimento das medidas decretadas pelo Governo, no âmbito do Estado de Emergência, decretado pelo Chefe de Estado, no passado dia 30 de Março.

 

Os dados foram partilhados, na tarde deste domingo, pela Inspectora-Geral da INAE, Rita Freitas, durante o briefing conjunto, levado a cabo pelo Ministério da Saúde, sobre a situação geral do país, no âmbito das medidas preventivas contra a propagação da Covid-19.

 

Na sua intervenção, Freitas explicou que, durante a semana finda, foram inspecionados 2.187 estabelecimentos comerciais, sendo que apenas no sábado é que a instituição detectou a especulação de preços, em 937 estabelecimentos.

 

“Todos os estabelecimentos comerciais que foram encontrados a aplicar preços altos foram controlados e obrigados, os agentes económicos, a colocar o preço correcto, tendo em conta os recibos de aquisição dos produtos e obedecendo o decreto das margens máximas de lucros”, referiu.

 

Dos estabelecimentos encerrados, anotou Freitas, inclui também um Ginásio, localizado na zona da Mozal, distrito de Boane, na província de Maputo.

 

Dos 1.250 bares e barracas encerrados, o maior destaque vai para a cidade de Lichinga, província de Niassa, onde as autoridades encerraram todos os estabelecimentos da cidade, seguindo-se a província de Nampula, onde também se encerrou grande parte das casas de pasto. As províncias de Maputo e a Cidade de Maputo são outros pontos onde as autoridades mandaram encerrar os estabelecimentos de venda de bebidas alcoólicas. Entretanto, há aqueles que encerraram voluntariamente.

 

Aliás, Freitas explicou que, apesar de os mercados estarem abertos das 06:00 às 17:00 horas, as barracas e bares que se encontram no interior destes espaços não podem e nem devem abrir. A fonte avançou ainda que a INAE tem enfrentado dificuldades no trabalho que tem levado a cabo na área da restauração, mas sublinhou: “os restaurantes mantêm o horário de funcionamento, desde que diminuam o número de mesas; garantam que as pessoas estejam sentadas bem distantes umas das outras; pulverizem as cozinhas; desinfectem as mesas, cadeiras; e garantam a rotatividade dos funcionários para que não tenha muitos trabalhadores”.

 

No que tange aos Bottle Stores, Freitas esclareceu que estes devem abrir das 09:00 às 20:00horas, desde que vendam as bebidas para as pessoas consumirem nas suas residências e não no local, sob pena de também serem encerradas. (Marta Afonso)

Fonte: Carta de Moçambique

Leave a comment

XHTML: You can use these html tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Compre e Venda

Vendas Online