“Canarinhos” e “Hidroeléctricos” empataram a duas bolas

O jogo foi de grandes emoções. No relvado dos canarinhos, bom público e um ambiente favorável à prática de futebol, com a excepção do vento que soprava além do razoável. Nada grave. Afinal, de nada interferiu na disponibilidade de as equipas lutarem pelos três pontos. E a primeira equipa que logo demonstrou que queria ganhar foi a visitante do Songo, que, por intermédio de Parquim, antigo jogador do Costa do Sol, marcou o primeiro golo do encontro na sequência de um ataque em que os centrais “canarinhos” facilitaram.

Aos 47 minutos, depois do intervalo, quando parecia que a equipa da casa iria reagir e dar a volta ao resultado, mais uma vez, Parquim surgiu do nada e colocou a bola na baliza “canarinha” pela segunda vez. O pássaro quase perdia asas no seu ninho. Mas não, soube lutar até a o fim. E, quando parecia que o resultado de União Desportiva de Songo estava feito, Isac, avançado do Costa do Sol, na meia-lua da grande-área estica um remate e bate o guarda-redes da UD Songo, aos 91 minutos. O resultado era de duas bolas a uma nessa altura.

O golo do Costa do Sol teve um grande efeito motivacional. Dois minutos depois, numa pressão alta à baliza dos “hidroelétricos”, Idrisso remate rasteiro e empata o jogo. Delírio no relvado do Costa do Sol. Com muitas dificuldades, um ponto estava conquistado.

http://opais.sapo.mz//index.php/desporto/74-desporto/44759-costa-do-sol-arranca-um-ponto-a-ud-de-songo-nos-minutos-de-compensacao-.html

Leave a Reply

Your email address will not be published.