Com Asas decepadas, Lex Mucache apresenta-se aos leitores

Cerimónia de lançamento do primeiro livro de Lex Mucache irá realizar-se na sede da Associação dos Escritores Moçambicanos, quinta-feira, em Maputo

Asas decepadas é o título do livro de estreia de Lex Mucache. A colecção de 19 contos será apresentada ao público numa cerimónia a realizar-se a partir das 18 horas de quinta-feira, na Associação dos Escritores Moçambicanos, cidade de Maputo.

Em termos de universos da história, o livro de Lex Mucache – cujos contos foram escritos entre 2017 e 2019 –, varia entre a vida urbana e rural, explorando uma série de situações quotidianas, na qual se mesclam desejos, paixões, vitórias e fracassos das personagens. Entre as 19 histórias que compõem as 65 páginas do livro constam “Asas decepadas”, que dá título ao livro, “Sofia”, “Sonho”, “Movimento”, “O retrato milagroso de Ben Mabunda”, “Moya”, “A mãe” e “Os mediadores”. Entretanto, para o autor, dois são os contos mais significativos: “Pascoal” e “Sofia”. O primeiro porque narra a história do seu falecido pai. Na verdade, antes deste projecto literário, Lex Mucache quis escrever um romance inspirado na história do senhor Pascoal. Depois de uma série de revisões e conselhos decidiu optar pelo conto. A segunda narrativa significativa para o escritor é “Sofia”, porque, de certa forma, retrata alguns dos seus conflitos no complexo papel de pai. E esta é uma história que o liga ao seu progenitor.

O livro é publicado sob a chancela da Kulera. Na percepção desta editora, com a proposta literária Lex Mucache tem o propósito de descortinar as tentações da vida com incidência nos desejos que movem as pessoas.

Na AEMO, Asas Decepadas será apresentado por Pedro Muiambo e a cerimónia de apresentação terá um momento musical com a banda 2/4+1.

Lex Mucache é o pseudónimo de Heráclito Mucache. O autor nasceu na cidade de Maputo, em 1980. É Professor e desenvolve actividades de leitura e escrita criativa nas escolas primárias. Tornou-se membro do Movimento Literário Kuphaluxa, onde passou a escrever para o jornal digital Literatas. A obra Asas decepadas foi finalista do prémio literário 10 de Novembro de 2019.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte:O País

Leave a Reply

Your email address will not be published.