e573bb2a67c6ff230acd469207710698

MAPUTO – Na quinta-feira, o governo moçambicano anunciou a suspensão temporária da importação e venda de carne e frango oriundos do Brasil e do resto do mundo.

“Com relação à carne brasileira importada por Moçambique, o Embaixador do Brasil, Rodrigo Baena Soares, solicitou encontro com o ministro da Indústria e Comércio de Moçambique, Ernesto Max Tonela, para prestar os esclarecimentos cabíveis”, lê-se numa nota de imprensa da embaixada daquele país sul-americano.

O documento sublinha que desde o início da operação “Carne Fraca”, vários países que haviam decidido impor restrições à importação de carne brasileira já as derrubaram total ou parcialmente.

Aquela missão diplomática cita como exemplo os casos da China, Chile, Coreia do Sul, Egipto, Hong Kong, Irão e México, manifestando a sua inteira disponibilidade para esclarecer quaisquer factos sobre o tema.

“Por essa razão, o sistema regulatório brasileiro está entre os mais frequentemente e rigorosamente auditados e monitorados em todo o mundo. Atende aos requisitos de mercados altamente exigentes e conta com inspecções periódicas adicionais, de monitoramento e auditoria interna e externa com base na avaliação de riscos”, esclarece.

O governo moçambicano já criou 63 brigadas espalhadas pelo país com a missão de recolher carnes e frangos importados do Brasil.

As brigadas, cuja acção operativa iniciou na quarta-feira, confiscaram 526 toneladas de frangos e seus derivados, avaliados no valor de cerca de 76 milhões de meticais (cerca de 1,1 milhão de dólares ao câmbio corrente).[CC]

http://www.folhademaputo.co.mz//pt/noticias/nacional/brasil-exige-esclarecimento-sobre-proibicao-de-frango-e-carne-brasileira/

Leave a Reply

Your email address will not be published.