A PRESENTE campanha agrária poderá registar um crescimento de mais de oito por cento, uma subida assinalável, mercê da precipitação favorável, assistência aos produtores e bom estado vegetativo das culturas.

As projecções do Governo apontam para a geração de mais de 192 mil empregos na área da agricultura, para além do aumento de rendimento para 174 mil produtores, após a campanha agrária.

O balanço intermédio da Campanha Agrária 2020/2021 refere que o grau de desenvolvimento das sementeiras e estado fito-sanitário das culturas apontam para o crescimento global da produção.

A porta-voz da V Sessão do Conselho de Ministros, Ludovina Bernardo, afirmou que a assistência aos produtores e capacitação de agentes de extensão rural tem estado a contribuir para o aumento da produção e produtividade.

Revelou que, para este ano, está prevista a contratação de 3451 extensionistas para apoiar os produtores na presente e subsequentes campanhas agrárias. Garantiu que está assegurada a disponibilidade deacesso a sementes, fertilizantes, adubos e outros insumos que vão garantir o aumento da produção e produtividade.

“As projecções em relação à produção global são favoráveis, estimando-se um crescimento de cerca de oito por cento em comparação com igual período do ano passado”, assegurou a porta-voz.

Na mesma reunião, o Governo apreciou o relatório da participação de Moçambique na 34.ª Sessão Ordinária da Conferência dos Chefes de Estado e de Governo da União Africana (UA), realizada por teleconferência entre 6 e7 de Fevereiro.

O Conselho de Ministros aprovou ainda o Decreto que revê a organização e funcionamento do Instituto Nacional de Apoio aos Refugiados (INAR, IP). O instrumento revê as atribuições, competências, autonomia e o regime orçamental do INAR, com vista a adequar a sua organização e funcionamento ao regime estabelecido pelo Decreto número 41/2018, sobre os Institutos, Fundações e Fundos Públicos.

Apreciou igualmente as informações sobre a situação de emergência, com destaque para os impactos resultantes do sistema de baixas pressões e inundações nas cidades de Maputo e Matola, assim como as acções realizadas e em curso.

Fonte:Jornal Notícias

Leave a Reply

Your email address will not be published.