Biblioteca Nacional acelera criação de acervo virtual

Digitalizar o acervo da Biblioteca Nacional de Moçambique (BNM), reabilitar o edifício e expandir a rede de bibliotecas no país são os principais desafios arrolados pelo Director daquela instituição, João Fenhane, na visita efectuada pela Ministra da Cultura e Turismo, Eldevina Materula, àquela instituição, num passado recente.

João Fenhane afirma que para efectivação da biblioteca virtual, a BNM vai recorrer a fundos e recursos externos. A intenção é equipar a biblioteca com tecnologia, e que sejam os recursos humanos internos a fazerem a digitalização e a gestão do acervo existente.

Relativamente ao património, o emblemático edifício da biblioteca, neste momento, carece de intervenções profundas e urgentes para travar a contínua degradação.

Fenhane garante que já se fez o levantamento das necessidades para, em conjunto (BNM e parceiros) buscar-se recursos para salvar e salvaguardar um dos grandes patrimónios existentes a nível nacional.

No que diz respeito à expansão de bibliotecas públicas distritais, o Director da BNM garantiu que o processo está em implementação. “Nós queríamos que em cada distrito existisse uma biblioteca pública distrital e que a posterior pudéssemos ter bibliotecas comunitárias, e atingíssemos os postos administrativos e localidades, porque o nosso país é vasto e este serviço de biblioteca é muito importante”.

Importa referenciar que uma das principais atribuições da Biblioteca Nacional de Moçambique é aquisição, tratamento, investigação, conservação, preservação e divulgação do património documental produzido no país, referente a Moçambique bem como o considerado de interesse para cultura e investigação moçambicana.

 

Fonte: Ministério da Cultura e Turismo.

 

 

Fonte:O País

Leave a Reply

Your email address will not be published.