Hoje, terça-feira, 21 de junho, o clube Ferroviário de Maputo rendeu homenagem às duas atletas pela sua dedicação e entrega durante o seu período activo.Foi na sequência de uma cerimónia dirigida pelo Presidente da colectividade dos caminhos de ferro da capital, Teodomiro Ângelo, que enalteceu o profissionalismo e dedicação das duas atletas que fazem parte da história gloriosa do clube, com a qual conquistaram dois títulos de campeãs africanas, em 2018 e 2019.Nestes anos em que estiveram à serviço dos “locomotivas” conquistaram tudo no solo pátrio, desde prémios individuais até colectivos.Actualmente com 39 anos de idade, Rute representou o Ferroviário de Maputo desde 2003, após passagens pelo Estrela Vermelha e depois pelo Maxaquene.Três anos depois, após assinar pelo Ferroviário, Rute, sagrou-se vice-campeã de África de clubes numa prova disputada em Libreville, Gabão. Rute Muianga e Zinóbia Machangauana eram duas das atletas mais preponderantes do conjunto então orientado por Carlos Ibrahimo Aik que perdeu na final do Campeonato Africano de Clubes. Já para conquistar o tão esperado título, a atleta teve que esperar até 2012, onde ergueu a primeira Taça do Clubes Campeões Africanos ao serviço da extinta Liga Desportiva de Maputo sob a batuta de Nasir Salé. Já regressada ao Ferroviário de Maputo em 2018 conquistou o seu segundo título africano feito alcançado novamente em 2019.Por sua vez, Deolinda Mulói de 34 anos de idade,que teve passagens por clubes estrangeiros, como o Olivais de Portugal e 1º de Agosto de Angola, foi nos anos 2018 e 2019, campeã africana de clubes pelo Ferroviário de Maputo.

Fonte: Folha de Maputo

Leave a Reply

Your email address will not be published.