Membros da Associação dos Combatentes da Luta de Libertação Nacional (ACLLN), baseados no distrito de Mueda, província de Cabo Delgado, dizem ser vítimas de frequentes e sistemáticos esquemas de burla na Direcção Provincial de Economia e Finanças, na província de Cabo Delgado. A queixa foi apresentada semana finda ao Secretário-Geral da organização, Fernando Faustino, durante um encontro que este manteve com aquele grupo.

 

Segundo os antigos combatentes, um grupo de funcionários da Direcção Provincial de Economia e Finanças de Cabo Delgado tem-se dedicado à burla de novo membros da agremiação, durante a fixação das suas pensões.

 

Segundo Agostinho Nacimue, um dos lesados, sempre que os antigos combatentes apresentam um novo membro para usufruir dos seus benefícios, os referidos funcionários das finanças, em Cabo Delgado, têm exigido 50% do valor da pensão, como forma de agilizar o processo de fixação daquele rendimento. Em caso de resistência, o combatente vê o seu processo estagnado.

 

Em reacção, Fernando Faustino disse haver necessidade de os combatentes denunciarem, às autoridades, este tipo de actos. Já o Comandante-Geral da Polícia, presente no encontro, disse que a corporação irá localizar os infractores. (Carta)

Fonte: Carta de Moçambique

Leave a Reply

Your email address will not be published.