Embora a taxa de internamentos devido à COVID-19 tenha aumentado nos últimos dias na África do Sul, país onde a nova variante foi detectada pela primeira vez, “isto pode ser o resultado de um aumento geral das pessoas infectadas, e não apenas de infecções específicas com a variante Omicron”, refere um comunicado do grupo de peritos consultivo da OMS para a monitorização da evolução do SARS-CoV-2
·

Ainda não há indícios que Omicron provoque casos mais graves – O País – A verdade como notícia



Fonte

Leave a Reply

Your email address will not be published.