SESSENTA por cento dos 60 casos de acidentes de viação ocorridos nos últimos nove meses na República da África do Sul foram cometidos por automobilistas moçambicanos, alguns dos quais recolhidos à cadeia para a sua responsabilização.

O facto foi revelado ontem, em Montepuez, província de Cabo Delgado, pelo Comandante-geral da Polícia, Bernardino Rafael, num encontro que manteve com o efectivo do comando provincial, em especial da Polícia de Trânsito.

Ainda em resultado do seu envolvimento nos sinistros e outras infracções ao código da estrada, 500 automobilistas viram as suas cartas de condução apreendidas, 350 das quais são de condutores moçambicanos.  

“Temos maus condutores. Por essa razão, é tarefa da PRM, em especial da Polícia de Trânsito, regular e disciplinar os moçambicanos que teimam em conduzir mal. Estes automobilistas estão a manchar o nome de Moçambique além fronteiras”, disse Bernardino Rafael, acrescentando que temos de inverter esta tendência de avolumar a sinistralidade.

O comandante geral da Polícia referiu-se a algumas causas que actualmente estão por detrás da onda de acidentes, salientando que muitas delas apontam para o comportamento humano, causando mortes de milhares de pessoas e danos materiais avultados.  

“Quem deve parar com isso somos nós, a Polícia. À entrada para a quadra festiva devemos redobrar a nossa acção no sentido de evitarmos a ocorrência de acidentes e permitir que as pessoas passem as festas sem o derramamento de sangue” – apelou Bernardino Rafael.  

Entretanto, o comandante-geral da Polícia prossegue hoje a sua visita, escalando alguns distritos da província de Niassa.

Fonte:http://www.jornalnoticias.co.mz/index.php/politica/74388-acidentes-de-viacao-condutores-mocambicanos-responsabilizados-na-ras.html

Leave a Reply

Your email address will not be published.