A politécnica intensifica treinos para ganhar o campeonato da cidade

 

Terceira classificada do último Campeonato Nacional de Basquetebol, a A Politécnica intensificou esta semana a sua preparação com vista ao campeonato da cidade de basquetebol com o título no horizonte. A juventude, com vontade de vencer e singrar na modalidade da bola ao cesto, dá o seu melhor dentro da quadra corrigindo os seus movimentos ofensivos e defensivos.

O técnico, Hélio de Sousa, bastante interventivo, interrompe as unidades de treinos e grita, de quando em vez, quando as atletas fazem o passe no time errado, quando os bloqueios não aparecem, quando as penetrações não aparecem. De Sousa quer que a equipa tenha agressividade defensiva e seja bastante forte no ataque.

Entre os principais objectivos, a A Politécnica anseia ocupar a primeira posição do certame e para tal a equipa tem vindo a acertar os últimos detalhes para não repetir os erros cometidos nos últimos dois anos. Apesar de ser um plantel em plena renovação, com uma média de 22 anos, as atletas não escondem a sua ambição que é terminar a prova nos lugares de pódio.

A defesa e o jogo exterior são apontados como um dos principais entraves pelo treinador daquele conjunto. Para o treinador, a palavra de ordem é vencer o campeonato. “A filosofia da nossa equipa sempre foi trabalhar com defesas muito aguerridas, lutadoras, abnegadas, portanto só atiramos a toalha depois do apito final do árbitro, estamos convencidos de que faremos um bom campeonato”, assumiu Hélio de Sousa, treinador da A Politécnica de Maputo. E acresceu: “Está tudo preparado para que seja um óptimo campeonato. É de louvar a atitude do Ferroviário de Maputo que conta com uma equipa “B”, isto veio garantir uma maior inclusão das suas atletas. É um exemplo a ser seguido por outros clubes.

Há condições para que o campeonato aconteça, o que falta agora é a massa associativa dos clubes comprometerem-se em estar em campo e nós fazemos o nosso melhor para que haja um grande espectáculo de basquetebol”, frisou. “Temos vindo a redobrar os nossos esforços como forma a alcançar os nossos objectivos. Dentro e fora do campo, procuramos sempre manter a união e juntar os esforços de cada uma para dar o nosso melhor”, referiu Isabel Mavamba, jogadora da A Politécnica. Por sua vez, Alice Raimundo, extremo, disse: “Vamos dar o nosso máximo no campeonato, pois queremos alcançar o primeiro lugar. Trabalhamos arduamente para garantir uma maior união a cada dia. Qualquer uma das equipas presentes neste campeonato está capacitada para levar o troféu e a A Politécnica é uma delas”. Por último, Nilza Chiziane indicou que “os preparativos decorrem a bom ritmo, somos uma equipa em renovação, no entanto esperamos um bom desempenho do conjunto”.  A poste ajuntou que “o nosso maior foco é terminar a prova no primeiro lugar”. Nilza Chiziane tem ambições na maior prova de basquetebol da capital do país: “A nível individual espero dar o meu melhor do que no ano passado, tenho estado a trabalhar directamente como o meu treinador para melhorar a minha performance”.

http://opais.sapo.mz//index.php/desporto/74-desporto/44257-a-politecnica-aposta-na-conquista-da-prova.html

Leave a Reply

Your email address will not be published.