Todavia, apesar de todas estas ilegalidades, a bancada do partido no Poder na Assembleia da República deverá aprovar a Conta Geral do Estado de 2015 e dessa forma legalizar as dívidas da Proindicus e da MAM, que ainda só pertencem a essas empresas, gorando-se a última chance do Estado moçambicano repudiar ao pagamento desses empréstimos.

“(…) O Grupo Parlamentar da Frelimo na Comissão do Plano e Orçamento recomenda ao Plenário a apreciação positiva da Conta Geral do Estado de 2015, porque é meritória e oportuna”, pode-se ler no Parecer da 2ª Comissão a que o @Verdade teve acesso antes da sua apresentação no Parlamento.

Tem sido ensurdecedor o silêncio dos cidadãos honestos e da chamada sociedade civil diante dos aumentos da electricidade, da água potável, do transporte, dos medicamentos, do arroz, do açúcar, do coco, do amendoim, do tomate, do repolho, do carapau, do pão… quiçá a legalização destas dívidas, que são mais um roubo descarado dos “Libertadores da Pátria”, leve-nos a manifestar publicamente o nosso descontentamento e indignação, ou então calemos-nos para até ao futuro melhor!

http://www.verdade.co.mz/tema-de-fundo/35/61791

A pedido de Filipe Nyusi a Frelimo vai legalizar as dívidas ilegais da Proindicus e MAM

@Verdade Dívidas da Proindicus e Mozambique Asset Management MAM foram contraídas sem a devida autorização da Assembleia da República Tribunal Administrativo


Source

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *