As células retiradas de Henrietta Lacks antes de sua morte por câncer se reproduzem indefinidamente em laboratório.
G1 > Ciência e Saúde

Leave a Reply

Your email address will not be published.